O Passo A Passo Para Fazer Um Concurso Público Na Primeira Vez


O Passo A Passo Pra Fazer Um Concurso Público Pela Primeira Vez


Piauiense Pedro de Oliveira Santos foi aprovado em 1º espaço pra juiz federal. simplesmente clique na seguinte página da web oferece dicas de como adquirir uma aprovação em concurso público. “Não sou superdotado. Todos os resultados que obtive são fruto da determinação e de muito esforço”. A fala é do piauiense Pedro Felipe de Oliveira Santos, que aos vinte e cinco anos se tornou o mais jovem juiz federal do nação. Segundo ele, o trajeto pra vitória de uma das vinte e nove 1000 vagas de servidor público, que estão acessíveis, necessita ser trilhado com muita aplicação, organização e perseverança.


Para o jovem magistrado os concurseiros não precisam enfrentar as provas com medo ou receio. “Desde cedo, comecei a fazer diversas provas. Inscrever-se em concursos públicos e definir perguntas é um ótimo termômetro pra detectar quais os pontos a aperfeiçoar e as disciplinas que demandam mais tempo de estudo”, explica.


Em entrevista ao G1 Piauí, Santos comenta sobre estudos, aprovações e a credibilidade das derrotas pra vitória futura. “Não tenho vexame em expor que pra atingir suadas aprovações, vivenciei descontentes reprovações. Hoje não tenho questões do quanto as derrotas me ajudaram a crescer”, ensina. G1 - Como obteve a notícia de que foi o primeiro inserido no concurso juiz do Tribunal Regional Federal da 1ª localidade? A aprovação em primeiro espaço foi uma grande surpresa!


Por outro lado, entendo se tratar de uma conjuntura relativamente fortuita, visto que a seleção é muito severa de modo que os cinquenta e quatro aprovados, em um universo de 8.374 registrados, encontram-se similarmente bem preparados. por favor veja isto - Qual era tua rotina de estudo? A aprovação em cada concurso público consiste em projeto de comprido prazo, desde o momento inicial da preparação até a promoção das provas.


Para o concurso da magistratura, assim como a maioria dos candidatos, tive que conciliar serviço e estudo, o que não foi nada acessível. Em curso uma rotina média de sete horas diárias de estudos. Tentava gozar as minhas férias nas datas próximas às provas, período em que intensificava as leituras, alcançando jornadas de até 14 horas.


Minha metodologia pra prova objetiva a todo o momento privilegiou a prática de exercícios e a análise de provas de certames anteriores, combinadas com estudos de doutrina e de jurisprudência. http://www.empowher.com/search/site/cursos+online a prática exaustiva consolida em nossa mente a compreensão obtido nas leituras. Todos os dias, destinava boa parte do meu tempo de estudos pra responder perguntas.


Logo após, conferia as respostas e analisava, artigo por artigo, os meus erros e acertos, elencando pontos de conteúdo que exigiam superior aprofundamento. Para a fase subjetiva, com questões de análise e sentenças, realizei um estudo específico da banca examinadora, detectando seus posicionamentos e tópicos de superior predileção. Pra prova oral, aprofundei a revisão dos tópicos do edital e realizei imensas simulações com outros colegas candidatos. Essa última fase é bastante especial, já que o nosso estudo, tradicionalmente, baseia-se em leituras, e não em exposições orais. mais aqui - Qual ensinamento você pode atravessar pros concurseiros que seja fruto da tua experiência pessoal? Não me recordo de quantos concursos participei ao todo.



  • 4- Compre passagens com antecedência e fique de olho em promoções relâmpago

  • UFSM (Escola Federal de Santa Maria) - Enem/Sisu

  • Educação financeira chega ao ensino essencial

  • Tu pode acompanhar outras informações sobre isto simplesmente clique na seguinte página da web .
  • Bruno falou: 02/08/12 ás 10:10



E fração propriamente desta constatação a melhor ajuda que posso ofertar aos concurseiros: não há instante melhor pra começar a se inscrever. Percebo que diversos colegas a todo o momento falam: ‘Pretendo fazer concursos. Primeiramente, estudarei todos os editais por um período de tantos meses. Posteriormente, no momento em que me perceber preparado, começarei a fazer as provas’. Por óbvio, cada pessoa encontrará o seu método sublime. No entanto, se questionado o fundamento pelo qual logrei tantas aprovações em um curto espaço de tempo, eu não titubearia: desde cedo comecei a fazer algumas provas.


Inscrever-se em concursos públicos e solucionar as dúvidas é um muito bom termômetro pra detectar quais os pontos a aperfeiçoar e as disciplinas que demandam mais tempo de estudo. Ademais, perde-se paulatinamente o ‘medo’ de fazer provas, o que deixará o candidato mais quieto no tão esperado dia do teste. G1 - Qual a dica pra aquelas pessoas que está há muito tempo estudando, mas ainda não consegui uma aprovação?


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *